8 de abril de 2013

Things about Bryan

Decidi escrever este post, para que possa ficar gravado a singularidade dos meus filhos. Sei que amanhã quando Bebela tiver a idade do Bryan, será inevitável a comparação entre os dois, e gosto de me lembrar de cada momento da vida deles.
Bryan está crescendo muito rápido. Dos dois anos pra cá, tanta coisa aconteceu, ele evoluiu tanto, que me dá medo. Tenho medo da independência que ele adquiriu ao longo desses anos. É notável o quanto ele é ligado ao pai. Acho que eu sempre sofri por isso, mas só agora este sentimento veio à tona. Fica óbvio também que preciso me dedicar mais a Bebela, pois ela ainda mama somente no peito e exige muito de mim, mas eu gosto de fazer parte da rotina do Bryan, mesmo que ele às vezes não me queira nela.
Vou listar algumas particularidades dele, agora que está prestes a completar 3 anos de vida.

- O vocabulário é muito extenso. Bryan articula muito bem as palavras, e raramente fala uma frase errada, ou palavra errada. Fico impressionada com a inteligência dele em assimilar certas coisas. Agora ele repete praticamente tudo o que falamos, e eu acho muito fofo.

- Bryan é fissurado por zumbis (my fault), e olha que ele só viu eu assistindo um pedacinho de TWD e se apaixonou pelos zumbis. O lado bom é que ele não tem medo. Ultimamente nada dá medo nele. Pode falar sobre bicho papão, homem do saco, zumbis, baratas, absolutamente nada - nem mesmo o escuro - mete medo no meu filho. Eu adoro essa confiança dele, porque eu sempre fui cagona (morria de medo de ir sozinha no banheiro), até mesmo agora adulta (juro que eu surto quando a luz acaba e estou sozinha em casa), e me alegra ver meu filho tão corajoso. Só que tudo se torna zumbi para o Bryan. Se tem um lobisomen, ele fala que é zumbi; se ele vê um vampiro, ou qualquer criatura, tudo ele fala que é zumbi. Outro dia a tia dele falou: - Bryan, não vai lá fora porque os zumbis estão comendo as pessoas. E ele respondeu: - Vão comer o papai? Isso porque o pai tinha saido naquela hora. Engraçado que ele vive falando em zumbis e brincando com a voz fingida: - Sou zumbi.

- A teimosia é o ponto mais forte da personalidade dele. Bryan não aceita não, e isso me chateia. Eu consigo contornar a situação na maioria das vezes, tirando o foco do que ele quer, para o que eu quero, mas o pai sempre cede. Isso começou com o celular (graças a Deus o gan gan quebrou). Ele não sossegava enquanto o pai não dava o celular pra ele, já o meu ele nem mexe, sabe que é meu e não pode mexer. Se ele está batendo em algum lugar e eu mando parar, ele raramente obedece. Teimosia é um mal dos Fayão, pois eu sempre fui teimosa e acho que isso influenciou muito a personalidade dele.

- Bryan é muito amoroso, mas carinhoso apenas com quem, e na hora que convém. Exemplo: ele não é de ficar dando beijo e abraços em mim. Só dá se eu pedir, e mesmo assim contrariado. Eu sempre fui muito manteiga mole, daquelas que adora demonstração de afeto e carinho, e jamais imaginaria que meu filho não fosse assim. Outro dia eu estava na cama com ele, cheirei o pescoço dele e ele falou: - Para de cheirar mamãe. E eu perguntei: - Por quê? E ele respondeu: - Porque vai tirar meu cheiro. Morri de rir na hora, mas aquilo me deu uma tristeza depois. Sofro porque eu ainda o vejo como meu bebezinho, e cada vez mais ele perde as características de um bebê. Ontem eu estava deitada na cama com ele, e passei meu braço na barriga dele, e fiquei ali o abrançando, enquanto ele se afastava cada vez mais, e chateado com a minha insistência em abraçá-lo, ele pegou minha mão, tirou e ainda falou: - Cansei, vou sair daqui.
Na hora morri de rir, mas meu coração de mãe se parte. Sei que este distanciamento é temporário, e futuramente ele pode vir amar demonstrações de afeto, mas eu sofro muito com isso.

- A independência foi o fator que mais evoluiu e a que mais me mete medo. Ele come sozinho, pede pra se vestir, e pra piorar não deixa eu lavar o "piru" dele no banho. Ele morre de vergonha quando vou colocar a mão, e ainda briga comigo e fala: - Deixa que o Baian lava mamãe, sai. Ultimamente ele tem ido dormir sozinho, sem nem me chamar pra deitar com ele na cama. Geralmente ele fica zanzando pelo quintal até cansar, entra no quarto, que fica de frente pra sala, fecha a porta e fala: - Vou dormir mamãe. Acho que a independência é o primeiro passo para reconhecer que no, eu não tenho mais um bebê em casa (quer dizer, além da Bebela), e é por isso que eu amo ter sido mãe pela segunda vez, porque posso aproveitar as duas fases ao mesmo tempo.

- Bryan é super atencioso. Ele percebe quando estou triste, ele pergunta: - Mamãe, o que foi? e logo começa a me consolar. Ele não pode me ver chorando que me abraça e fica carinhoso comigo. Com a irmã é a mesma coisa. Se Bebela começa a chorar no carrinho, ele faz carinho na barriguinha dela e fala: - Calma irmã, Baian tá aqui pra você. É muito fofo esse meu filho.

- Bryan adora ajudar, seja qual for a tarefa. Esse não vai correr de serviço quando for mais velho. Se me vê pegando a vassoura ele logo pergunta: - Qué judar? Ele ajuda a colocar as roupas na máquina, leva as roupas da Bebela pro cesto, se eu peço para colocar a fralda suja na lixeira, ele vai todo prestativo colocar. Adora ajudar no banho da Bebela, ou qualquer coisa que envolva a irmã. Me ajuda a colocar as roupas no varal, me passando as roupas e os pregadores, e no final ainda fala: - Eu ajudei mamãe.

Essas são algumas coisinhas sobre você, meu filho. Você tem seus momentos de fazer a mamãe ficar de cabelo em pé com tanta bagunça, mas também me orgulha muito ver o seu crescimento.

Filhos lindos eu sei fazer kkkkkkkkkkkkkk

Amor maior
Pense em uma criança linda?

Descansando na antiga cadeirinha

Cheio de charme, meu loiro de óculos escuros.

7 comentários:

Raai M. disse...

Que lindo esse menino!
Parabéns pelo meninão e pela princesinha!

Claudia disse...

Quem é mãe de mais de um, sabe da importancia da singularidade de cada um, são irmãos, mas cada um com sua personalidade, e isso tem que respeitar. Sim, são lindos seus filhos. Na época em que as minhas eram bebes eu adorava faixas, mas quem disse que elas ficavam???

Lu Navarro disse...

ME VEJO NESTE POST QUANDO VC FALA Q ELENAO QUER MTOS BEIJOS ABRAÇOS E TE AFASTA..NOSSA COMO SOFRI COM RAFA NESSE SENTIDO!!
ELA NUNCA GOSTOU, NEM DE BEBEEEE RECEM NASCIDA ELA QUERIA DORMIR NO COLO MENINA! A GENTE PEGAVA ELA, E ELA COMEÇAVA A RESMUNGAR COM 3 DIAS DE VIDA, E DEPOIS CHORAVA E SO PARAVA E DORMIA QUANDO A GENTE A DEIXAVA SOZINHA NA CAMA!! TU ACREDITA NISSO?
E ELA DURANTE MAS DE UM ANO, JAMAIS ACEITOU DORMIR NO COLO, SO NA CAMA...AGORA COM QUASE DOIS ANOS, O PAI A DEITA EM SEUS BRAÇOS, CANTA PRA ELA, E ELA DORME, MAS È RARO, E TBM È SÒ COM ELE, COMIGO NEM PENSAR!! ELA JA FALA "QUIERE BAJASE" (QUIERE BAJARSE), ENTAO PRA VC VER Q NAO ESTÀ SOZINHA. mAS ELES MUDAM. RAFA TBM SEMPRE SEMPRE ME AFASTAVA NOS BEIJOS E ABRAÇOS AGORA SO QUER BEIJAR E BEIJAR E SE EU FINJO Q TO CHORANDO, ELA VEM RAPIDO E PEDE PERDAO, E ME BEIJA, ABRAÇA E ACARICIA...
SACANAGEM NEH? EU TER Q ME FAZER DE TRISTE PRA ELA ME CONSOLAR, MAS ELA FAZ E EU AMO, RSRSR.

NAO SEI COMO SERÀ DEPOIS COM O BB...TE LEIO,E FICO IMAGINANDO COMO SERÀ...MAS ACHO VC UMA MULHER MTO FORTE, PQ EU COM RAFA ANDO Q NEM ZUMBI...CHEIA DE DORES ETC... SENSIVEL ATE POR DEMAISSS, TUDO ME FAZ CHORAR, TANTO NOTICIA BOA, COMO RUIM...

BAH, ESCREVERIA MAIS, MAS ACHO Q ME EXTENDI DEMASIADO...RSRS
BJUS E SEUS TESOUROS SAO UMA BENÇAO E LINDOSSSSS JACQUE. COISA MAIS LINDA DE SE VER ELES JUNTOS.
PARABENS PELO BRYAN, ELE È MTO QUERIDO MESMO. E TEIMOSO, ACHO Q NESSA IDADE, TODAS AS CRIANÇAS SAO...ELES TESTAM LIMITES...
OLHA EU...NAO PARO DE ESCREVER.
FUI!

Mamãe Nádia disse...

Eu sou fã desse gatão desde que ele era bebê igual sua maninha!
Que você tenha uma ótima semana!
Beijinhos!

www.asosmamaenadia.com

Meriene Zamprogno disse...

Putz, fiz um comentário grande e a internet deu pau na hora de publicar uhahuahue

Bem, eu disse que Liam por enquanto está bem carinhoso, mas acho que é fase, acho que toda criança dessa idade, entre um e quatro anos tem adolescencia precoce, querem fazer tudo sozinhos, não gostam de agarração! Mas eu sou uma mãe muito carente! Amo abraçar, beijar, apertar! huauhahua

é legal e interessante ver que dois filhos de uma mesma pessoa possam ser diferentes, é louco isso né? Cada um com sua personalidade, suas preferências, um dia vou saber como é XD

Paty Gocalita disse...

Seus filhos são lindos! Eu imagino vc ter que lidar com duas fases tão distintas entre eles!
Beijo

Luigia Macena disse...

Jack, que rapazinho é esse, hein?! Parece que o Bryan amadureceu muito, é lindo de ver q ele gosta de te ajudar, é independente porque muitos regridem qd tem um bebê em casa. Graças a Deus seu rapazinho está seguindo em frente.
E de não gostar de beijar e apertar, cada um tem seu cada um, também sou manteiga derretida, já meu esposo não. Vai entender? kkk

Lindos filhos, mil bjus!

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com