15 de novembro de 2013

Poupando para o futuro: Previdência x Poupança


Daí que eu nunca tive a oportunidade de juntar um dinheirinho. Não que poupar não estivesse nos meus planos, muito pelo contrário, mas em todas as fases da minha vida sempre surgiram imprevistos (eu sou a rainha dos imprevistos). O primeiro foi o casamento. Assim que comecei a trabalhar (com 18 anos) meu dinheiro ia todo pro enxoval. Depois que casei entrei na faculdade, e o salário ia todo pra faculdade (na época eu ganhava mal, e a mensalidade era um absurdo). Logo após eu engravidei do Bryan. Gastamos todas as economias no enxoval (que já não eram lá essas coisas). Depois o Bruno ficou desempregado (nesse meio tempo ele trocou de emprego umas 5x). Ano passado quando engravidei da Bebela foi a melhor época (como minha mãe diz, das vacas gordas), só que o consumismo falou mais alto. Gastei descontroladamente. Não tinha nenhum planejamento a longo prazo, além da meta de comprar o carro. E deu no que deu né. Hoje não temos nenhum dinheiro guardado para emergências (já que gastamos a quitação que ele recebeu na última empresa, para comprar o carro).

Acontece que o carro é um terceiro filho. Resumindo: carro gasta muito mais do que um filho. Meu gasto mensal com a Bebela não deve ultrapassar nem 50 reais. Isso porque fiz um mini-estoque de fraldas e roupas, e atualmente só compro legumes e frutinhas, já que o leite é peito (baita economia). Com o Bryan o gasto também não é lá essas coisas. Atualmente ele reduziu a quantidade de leite que bebe por dia, e como também fiz um mini-estoque de leite ninho quando Bruno recebeu a quitação, não precisamos comprar até ano que vem.
O carro é um gasto a parte. Quando pesquisamos para comprar, já sabíamos que teríamos que separar um dinheiro extra no salário para emergências (combustível, ou algum outro problema, como o cano de descarga que tivemos que trocar para fazer a vistoria). Resumindo, meu plano para terminar 2013 sem dívidas está quase concluído. Atualmente quando quero comprar alguma coisa, eu junto money e pago a vista. A última compra parcelada que tivemos foi o ar-condicionado (e nem pude instalar porque aqui em casa a voltagem é 110 e o ar split é 220). Passamos a comprar tudo no cash. Supermercado: cash, roupas: cash, aparelho eletrônico: cash. Assim o controle com os gastos é muito maior, e evitamos passar certos apertos. Claro que tem aquelas dívidas fixas, que são as primordiais quando ele recebe (luz, água, telefone, sky), e não atrasamos de jeito maneira.

Pensando que 2014 já está praticamente chegando, quis me embrenhar em uma pesquisa por poupanças e previdências para termos uma reserva pro futuro. Digo o futuro do Bryan e da Bebela, porque estamos economizando desde já para trocar de carro ano que vem.
As diferenças no rendimento são gritantes. Enquanto a remuneração de uma poupança pode chegar a 6% ao ano, na previdência a rentabilidade poderia ser de até 24% (fonte). Claro que não sou nenhuma entendida no assunto, mas pelo que pude perceber a previdência rende mais, porém, só vai ser uma boa aposta se for planejada a longo prazo. Ou seja, nada de querer tirar o dinheiro antes de 10 ou 15 anos. Pensando no futuro das crianças (dinheiro para algum curso, faculdade, ou um carro caso eles passem para faculdade pública) seria uma boa. Só que a previdência paga imposto, então não sei se seria tão vantajoso.
No fim das contas decidimos pela poupança. Pensando em economizar durante 18 anos no caso da Bebela, investindo R$80,00 (claro que futuramente eu acrescentaria mais, conforme o salário for aumentando), no final teríamos R$17.280, isso sem contar os juros que renderiam. Eu sei que é muito pouco, considerando que daqui a alguns anos as mensalidades estarão absurdas, mas já é alguma coisa.
Por hora iremos investir somente em uma poupança para os dois, separando R$ 80,00 para ambos, já que nosso plano é pegar um carro mais novo ano que vem. Mas em 2015 já quero estar investindo R$80,00 pra Bebela e R$ 100,00 para o Bryan (no caso o valor dele seria maior por conta de já ter 3 anos, já que quero que ambos cheguem com o mesmo valor quando completarem 18 anos).

Estou bem empolgada com o meu plano para poupar pros dois. Já fui em vários bancos, mas acho que no final optarei pela Caixa Econômica (mais praticidade, e tem agência no meu bairro). O dinheiro poupado para o carro estará em uma poupança a parte, para não misturar as estações.
Sobre a casa acho que ano que vem já teremos a confirmação. Só vou revelar os detalhes quando estiver com o contrato assinado, porque né, imprevisto é meu nome do meio rs

E vocês? Já fazem poupança para os rebentos, ou pensam em fazer algum dia?
Bjos

6 comentários:

A mãe do Matheus" disse...

Noooss morri na inveja agora!
kkkk ai amiga do céu meu nome do meio é gastona! não tenho orgulho nenhum disso, mais olha aqui tá punk! precisamos te um controla sabe. depois que bati meu carro e estamos apé, ainda estou estudando, compramos o apartamento e ainda vem o Bernardo tudo piorou! Estamos no tempo da vaga desnutrida mesmo!
mais espero que passe logo logo e possamos pensar em poupar e não pagar dividas kkkk

Lu Navarro disse...

Nos aqui por enquanto nao estamos poupando para as crianças. Eu vou abrir daqui uns dias uma conta no Banco, mas para poupar para quem sabe comprar outro imovel mais pra frente, ou meu carro proprio.Mas pretendo sim separar uma quantia para eles ,preciso me organizar.
Tbm pq com a conta eu posso trabalhar entao, tô precisando. Acho q vou abrir no Bradesco e na Caixa. Pela praticidade tbm.

Por enquanto umas das metas q era juntar moedas por um ano estou cumprindo. na minha lista de 101 coisas em 1001 dias, coloquei isso, e comecei dia 13/agosto/2013 e recem no ano q vem vou abrir o cofrinho(latinha) rsrsrs. Tem dado certo. Pego moeda, vai diretamente pro cofrinho e nao tiro, pq è daqueles lacrados q so cortando pra tirar as moedas e como tenho a meta de um ano, mais motivada, sempre catando as moedas da casa e colocando direto la pra nao correr o risco de ir no armazem e comprar um alfajor, ou qq outra coisa do tipo. Depois q tive Rafaella fiquei louca por doces,mas com essa meta consigo me controlar mais e poupar hahaha.
bjus amiga!

Rebeca disse...

Nossa, esse assunto me desperta raiva! Porque eu vivia falando para o marido abrir uma poupança, desde que nos casamos. Ele nunca me deu ouvidos. Na época daria pra economizar uma quantia razoável. Hoje já não sobra pra poupar (não mesmo), e eu sinto raiva dele por não ter me ouvido. Assim que organizarmos nossas contas, espero abrir uma poupança pro Rafa também.

Beijo

Claudia Bonello disse...

Oi Jaque... Então em casa optamos pelo PIC... q é um tipo de plano de previdência... com alguns benefícios... O inicio foi Presente da Vovó... e agora colocamos todos os meses 80,00 que ja é descontado em folha... (melhor né)...kkkk... e fora as moedinhas... que são os presentes de Niver e Natal.... e ajudam muito...
O importante msm é Começar...
Boa Sorte... bjs

Stella Maris disse...

Olha faço previdência infantil a princípio era só pro Gabriel pq Maria Clara não tinha nascido então mensalmente aplico 100,00 projeção no final de 18 anos 75.000,00 se só tivesse o Gabriel seria só dele tendo a Maria Clara será dividido por 2. Pago pouco imposto compensa no final.

Stella Maris disse...

Olha faço previdência infantil a princípio era só pro Gabriel pq Maria Clara não tinha nascido então mensalmente aplico 100,00 projeção no final de 18 anos 75.000,00 se só tivesse o Gabriel seria só dele tendo a Maria Clara será dividido por 2. Pago pouco imposto compensa no final.

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com