29 de setembro de 2010

A chegada do bebê (a parte que sempre esquecem de mencionar)


Coisas que ninguém te conta sobre a chegada do bebê (baseado em fatos reais.Qualquer semelhança não é mera coincidência)

A chegada do bebê é cercada de mitos,expectativas,mistérios,ansiedade e um cadinho de medo pelo desconhecido!
Quando o bebê chega tudo modifica. A rotina NUNCA mais será a mesma, sua vida nunca mais será a mesma, assim como seus papos, sua casa, sua mente. O primeiro dia no hospital pra mim foi literalmente o 1° dia,pois Bryan ficou no quarto o tempo todo.Mas em alguns hospitais, a mãe só vê o bebe pra dar de mamar e depois ele vai pro berçário.Confesso que gostei de passar os dois dias inteiros ao lado dele.Isso me fez criar um elo com ele, e saber o que vinha pela frente e me preparar.

Quando um bebê chega em casa ele vira protagonista!Claro que as visitas irão perguntar como você esta se sentindo,como foi o parto,mas o ator principal é o bebê, lógico.Todos querem pegar no colo, e ver os "olhinhos" do bebê,motivo pelo qual a maioria das visitas adoram acordar o bebê, porque enquanto não ver os olhos, parece até que não viram o bebê!!!
Vou falar sobre a minha experiência na chegada do Bryan,mostrar literalmente o outro lado da moeda e o melhor jeito para lidar com o turbilhão de emoções que a chegada do bebê gera nos papais de primeira viagem!

Bebê telesena:
Esse é o bebê que acorda de 1 em 1h querendo peito(ou não).Bryan se encaixava nessa categoria. Ele acordava com um chorinho sentido como quem diria:Mamãe tô com fome! E era só colocar no peito para ele fechar os olhinhos e dormir (no colo,porque no berço que era bom necas).Porém era só colocar no berço que ele acordava e ficavamos nesse ciclo vicioso: acorda-põe no peito-mama 5 minutinhos-coloca no berço-acorda-põe no peito(...)
A solução que encontrei foi deixá-lo dormir na cama pelo menos nos primeiros meses.Assim eu não tinha que levantar todas as vezes para pegá-lo.Bruno dormia no colchonete no chão,ou no sofá da sala,porque ele é muito espaçoso e tinha medo de esmagar o Bryan. E não caia na besteira de pensar que o bebê vai se acostumar com a cama e nunca mais dormirá no berço.Bryan dorme super bem no berço desde os 2 meses e meio.Inclusive as noites de sono mais longa dele foram no berço,já que a cama por ser de mola balança muito a qualquer mexidinha, e maridón e eu somos um polvo quando o assunto é sono, nos mexemos muito!!


Cólicas:
As cólicas são um terror na vida do bebe e na da mamãe! Além de causar dores,berros,choro, Bryan ainda ficava muito nervoso e nem o peito acalmava, ele puxava o bico como se fosse chupeta e machucava tudo! Só consegui resolver o problema das cólicas com tropinal+mylicon+chupeta.Nas primeiras semanas ele não conseguia manter a chupeta na boca,mas aos poucos ele pegou e hoje se acalma muito quando está com a chupeta.
Dizem que com a mãe calma o bebê também se acalma, e isso é um fato comprovado por mim.No hospital me desesperei e começei a chorar junto na primeira crise de cólica! E ele demorou um tempão pra se acalmar.Já em casa eu ficava balançando ele e falando: Vai passar meu amor, e logo ele adormecia.Então a calma e a paciência são a "alma" do negócio.
E não há mal nenhum em administrar um remédio indicado pelo pediatra.Via várias amigas minhas deixando o bebê sofrer com as cólicas porque não queria o bebê com "drogas no corpo", desculpem a palavra: mas santa ignorância a delas!!

Bebê mama e não dorme:
Uma das fantasias que eu tinha com um RN,era que eles mamavam e dormiam que era uma beleza. Isso não funcionou com Bryan.Ele mamava e ficava com as "butucolas" arregaladas pra mim,super acesso e duro na queda. A solução foi colocá-lo pra mamar na cama deitado lado a lado comigo (quero deixar bem claro que eu fazia isso porque ele não tinha refluxo e Bryan jamais engasgou nessa posição) assim eu ficava mais segura,pois não corria o risco de adormecer com ele no colo e correr risco dele cair.

Dias e noites em claro:
Era muito raro eu dormir,ou tirar uma sonequinha.De dia ele ficava acordado e a noite também.Uma das coisas que eu fazia errado era brincar com ele quando ele acordava de madrugada.Depois passei a fazer silêncio total de madrugada e ele logo passou a dormir durante a noite e madrugada e de dia passava mais tempo acordado.Persistência é a alma do negócio. Para o bebê diferencia a noite do dia é simples: de dia bastante luz no quarto e a noite breu e silêncio totais.

Visitas:
Como foi dito acima, as visitas ADORAM acordar o bebê!E também adoram chegar sem avisar, ficar horas sem nem se perguntar se a mãe quer um descanso. Receber visitas em casa foi muito desgastante pra mim e pro Bryan.Tinha aquelas visitinhas sensatas, do tipo: ela não está acordada? então deixa ela dormir porque ela precisa.
Masss tem aquelas totalmente sem noção que chega falando alto,querendo pegar o bebê no colo mesmo com ele dormindo e te deixa de cabelo em pé com tanto conselho e blá blá blá sobre como se cuida de um bebê (engraçado que os conselhos sempre vem de gente que nem tem filho).
Se você não se sente bem com isso deixe bem claro que prefere que te visitem no hospital.Pois acredite,quando você chegar em casa verá que qualquer minutinho de sono é um ganho, e o tempo que você perder com a visita poderia estar recarregando as energias para a madruga.

Falta de ajuda e "sevirando nos 30"
Tem muitas mães que contam com apoio da mãe,marido,avó para ajudar nas tarefas com a casa e o bebê.Mas e quem não tem? Nos primeiros dias eu tive muita ajuda da minha mãe,que sempre se prontificava em lavar as roupinhas dele, as minhas, varrer minha casa, fazer comida.Só que de madrugada eram só eu, Bryan e Bruno,e como na época ele ficou em casa comigo me ajudando, ele sempre levantava quando Bryan acordava (até porque ele também vivia escutando o chorinho do Bryan,mesmo sem ele estar chorando)e trazia até a cama para eu amamentar.Mas tinha dias que o Bryan gostava mesmo é de ficar acordado de 00:00 até as 4:00, e lá ia papai pra sala ficar com ele,tentar dar a mamada dos sonhos e fazê-lo dormir (na época era missão impossivel)
Pra quem vai fazer cesarea então, é imprescindível ter a ajuda de alguém para realizar as tarefas que não podem ser executadas durante o periodo de repouso.Se não tem como, então não ligue se a casa está meio bagunçada,pois isso será mais dor de cabeça. Sempre que puder tire um tempinho para descansar, se não tiver sono ai sim realize algumas tarefinhas,mas nada de ficar sobrecarregada achando que tem que dar conta de tudo!!


Com o tempo a rotina vai se ajustando e as coisas se tornam muito mais fáceis!
Quando Bryan completou 2 meses as cólicas foram embora, ele já dormia mais de 4h a noite e mamava e dormia.

Mesmo com todos os medos,anseios e desesperos de uma mãe de primeira viagem; a chegada do bebê também traz felicidade, cheirinho de bebê, felicidade e um amor que cresce infinitesimalmente e é capaz de apagar todos os problemas,crises e choros!!

Não vou dizer que é fácil,pois pra mim não foi.E não sinto vergonha de dizer que passei sim muitos dias chorando embaixo do chuveiro achando que eu não merecia ter um filho tão lindo e que talvez eu não estivesse sendo uma boa mãe pra ele!!
Mas com o tempo esse pensamento passou e eu fui vendo que estava sendo uma mãe boa sim, que queria fazer de tudo para vê-lo bem,confortável e sem dor!

Aprendi tudo na prática e agradeço a Deus por ter me dado um professor maravilhoso: Meu filho,pois é por ele e para ele que faço tudo!!!

Besos

22 comentários:

ღ Mami Keka ღ Hard Rock Mami disse...

Amiga, vc disse tudo e graças ao seu post vou fazer um destes tbem, adorei as dicas, já tá treinando pro nosso blog? Amei a ideia de bebê telesena kkkk

Di disse...

Gosto muitos desses posts de dicas^^
bjs

ROsaNa disse...

É bom haver alguem qe fale das coisinhas menos boas.. afinal n é tudo um lar de rosas, né?! Eu ja me ando a preparar psicologicamente para a reviravolta k sei k a minha vida vai dar!
Principalmente as visitas constantes, a casa desarrumada e eu sem forças pra fazer para a por em ordem, as noites em branco... aiaiaiaia k seja o k Deus kizer! hehe

Ahh e como o Bryan esta lindo, amei a foto dos 5 meses! =)
beijao

Thais Bessa disse...

Amiga, todo mundo passou por isso. Acho que a mae que nao chorou muitas vezes de medo e culpa e cansaco, eh uma felizarda. Mas as coisas se ajeitam. Realmente, com o tempo fica mais TRABALHOSO, mas muito mais FACIL. Mais trabalhoso pq ele se mexe, engatinha, anda, exige mais atencao constante. Mas mais facil porque ele aprendeu mais sobre o mundo e sobre vc e vc sobre ele...

Bjos

Fabiana disse...

O primeiro mês a gente vive em outro planeta.
Mas aos poucos vamos nos conhecendo e às coisas vão se tornando mais fáceis.

Franciele Galantini disse...

Amiga imagino como que é e deve ser uma sensação muito gostosa...beijocas

Luly disse...

Ai Jacque,esse post eu gostei demais!
a gente q ainda nao tem filho,isso e um "balsamo" de realidade hehehe...
Mas como vc disse no finalzinho, o amor compensa, a felicidade q traz esse serzinho pra dentro de casa ,nossa,nao tem preço!
Amei amei amei o q vc escreveu!

Ja sobre as visitas...eu prefiro em casa e nao no hospital onde vou estar tal vez cheia de dores e vontade de dormir! prefiro q seja em casa mesmo... e quando nao quizer receber mta visita vou sair! kkk.
besos.

Cheilinha disse...

Falou a mais pura verdade.
Nada como ser mãe, pra saber realmente como é!
Bjs.

Rebeca disse...

E as visitas deviam ficar enlouquecidas com esse olhos azuis do Bryan!
Ai Jack, eu amos seus posts sempre tão sinceros e com dica ótimas!
Estou pensando até em copiar alguns e guardar, pra caso vc decida fechar o blog um dia rsrsrs

Beijos

Cris Fagá disse...

Nossa Jacque... é verdade mesmo...
A rotina muda, tudo muda e nem sempre nos preparam para isso. Alias, naos nos preparam.. rs..

Apesar do Renzo estar dormindo direitinho a noite... mas passar o dia com os "peitos para fora" porque o moçoilo quer mamar a toda hora, nao é la uma coisa muito confortante...

Sò hoje estou melhor e sem dores... detalhe: 15 dias se passaram...

Entao, sim, tudo vira de cabeça para baixo... mas tudo vale a pena quando a gente olha para aquela coisiquinha...

Amo muito..

Jéssica Araújo - Gravidíssima disse...

Lndona, o post serviu pra eu ter uma prévia do que vai acontecer comigo. Cheirinho de bebe é tudo né? ADOROOO

Camila disse...

Ai, no começo é tudo tão difícil né?

Nath disse...

Mana muito bom o post, eu já sei disso por causa da Jessica, motivo por eu não querer ter filho tão cedo (foi mal tá Jes?), que dá trabalho dá, mas só falam das coisas românticas de ter filho e não das pauleiras. Mas fico pensando nesse negócio de trocar o dia pela noite. Pq a gente em geral fica de noite acordado e dorme de dia (mesmo durante a semana) imagina se o baby quiser fazer exatamente o contrário? Dormir de noite e ficar acordado de dia? Eu tenho um treco hehe. Tu tá escrevendo os posts super cedo hein? Bjs e fui.

Renatinha disse...

Muito bom o post! A gente nunca vê ninguém falar do lado "menos bom" de ser mãe e ter um bebê em casa, todo mundo fala que é tão maravilhoso que a gente fantasia uma coisa e quando vai ver não acontece nada daquilo e a gente pira.
Aquele amor incondicional que não vem desde o começo e acaba causando uma culpa imensa e o famoso Baby Blues.
Se houvessem mais posts assim como o seu, as mamães estariam mais preparadas para o mundo real e não o mundo da fantasia onde tudo é maravilhoso!
Assino embaixo de tudo que vc falou, principalmente sobre as visitas (ainda escreverei sobre isso, estou tomando coragem kkkk).
Bjus e que lindinha essa foto do Bryan RN.

Karol disse...

Adorei o relato.E apesar de ainda não ser mãe,passei um pouco de "perrengue" com a minha afilhada,porque cuidava dela todos os dias de manhã e a tarde porque minha amiga-irmã teve cesarea e o marido estava trabalhando.Ela nem conseguia pegar a criança quando estava com cólica (mãe de primeira viagem e com 17 anos só,dai se tira)e sobrava pra quem? A madrinha lindoca aqui!rs,eu gostava,dava banho,trocava,e já recebi muita golfada,rs. Mais nunca me comparo com quem realmente passa por isso,os pais. Deve ser barra muita e tiro isso pelo seu relato. Em compensação,não tem melhor recompensa né? *QUERENDO UM FILHO AGORA* ..
kkkkkkk

Beijo pra vc ,beijoca no Bryan =*

Carol disse...

seus post sao sempre tao lindos.....

visitas.. Morre de medo delas qdo elas vierem aki pra casa... E esse negocio de visita sabe tudo é um saco!! Tadinhas.. Elas querem ajudar, ma issi me irrita...... Heheheh

Beijjinhos

Carol disse...

Muitas, muuuuuitas coisas as novas mamães descobrem só depois que vem o neném, né?!

Carol disse...

Bonita, vou ler seu post com calma, mas passei rapidinho pra responder teu comentário no meu blog: se quiser, vota pra gente fazer no domingo! se nao tiver mta oposicao, eu nao me oponho de jeito algum!

o que acha?
queria mto te conhecer, nao podemos perder essa oportunidade!

beijao!

Néinha Figueiredo. disse...

Que turbilhão de emoções, bate até uma insegurança...
Meu maior pesadelo ja é qnto as visitas pq acho que é o primeiro desafio né?

Tô ate pensando em avisar apenas algumas pessoas rs,rs...

O pior é esse povo que chega chegando, com certeza irão sair falando que eu sou chata e tal pq vou reclamar sim...sinto muito rs,rs...

Bjs nossos!

Renata e Familia disse...

belo posT. Nasceu um lindo menino e uma mae fenomenal! bjos

Thais disse...

muito bom esse post!

Thatá, a mãe do Theo. disse...

Theo tb era bebe telesena rsrs!E ainda hoje, aos 10 meses, acorda diversas vezes na noite aff!
Bjs!

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com