20 de setembro de 2011

E a maternidade te muda - parte II


Como é surpreendente as coisas que podemos fazer depois que nos tornamos mãe! De perita em análise fecal do bebê dos outros, a uma mãe totalmente sem pudores e nojinho botando a mão na massa (literalmente).

Segue a seguinte cena (não leia se estiver comendo): Todo dia na hora do banho, eu coloco o Bryan no estrado do box sem a fralda, e ele fica quietinho só me esperando entrar.Só que esse dia eu resolvi deixá-lo de fraldinha, quando entrei e tirei a fralda percebi que a mesma estava freada (sabe aquela manchinha de cocô, a qual chamamos de peidinhho colorido?).Como não avistei o cocô propriamente dito, fiquei perguntando se ele havia tentado fazer cocô (como se fosse adiantar), ele me olha, vira as mãozinhas pra cima, profere meia dúzia de palavras em seu dialeto Bryanês, e me olha um tanto desconfiado (imaginando o que viria por ai), me viro,coloco a fralda no lixo e escuto aquele ploct.Encontro o Bryan olhando para baixo, pra bolinha de cocô mais fedorenta do universo e começamos a rir.Pra evitar o pior (que seria ele esmagar o cocô com os pés), não penso duas vezes e meto a mão no cocô estatelado no meu estrado branquinho e limpinho que nunca mais será o mesmo, antes que ele pise em cima.Me viro para jogar o cocô no lixo e só ai fico ciente do ato que acabei de cometer.Respiro fundo e penso que não ia dar tempo mesmo de pegar o papel higiênico.Lavo minha mão com sabonete e cloro e volto para limpar o estrado sorrindo, pensando que a tempos atrás se alguém me contasse essa história, eu faria um ecou de nojo e nunca mais apertaria a mão do sujeito.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Vou para sala calmamente, quando olho para o chão e avisto minha inimiga n°1: uma barata.
Lembrando que marido não está em casa, solto um grito de pavor e desespero para o único que poderia me salvar: CRENDEUSPAI...filhooooooooo, tem uma barata, vem matar pra mamãe.
Bryan aparece atrás de mim, curioso para ver o que acontecia e só ai me dei conta: Meu filho tem 1 ano e 4 meses e não 15 anos como meu cérebro processou no momento do perigo.Daqui a 14 anos (ou 12, quem sabe aos 5 ele já consiga segurar o chinelo) Bryan estará pronto para se tornar o matador oficial de baratas da mamãe, na ausência do pai.Enquanto isso eu deixei a barata fugir (eu não tenho coragem de esmagá-la).

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Bjos

21 comentários:

Cintya disse...

hahahahahahahaha
Que cena!!!!
E baratas são minha inimigas nº 1 também.
Quero só ver quando tiver que me virar sozinha. Deixo fugir também, hehehehehe.
Bjos

Luly disse...

kkkkkkkkkkkk
ah nao... morri de rir de vc pedir pro amadinho matar a barata,kkkk.
Mas vc teve sorte hei..
pois o sobrinho do meu marido,
nao tinha medo nenhum, ate comeu uma!
pra isso sim, ECA!

Cin disse...

KKKKKKKKKKKK Eu confesso: Também já peguei coco com a mãe...tem hs que é inevitável mesmo. Ser mãe é um constante exercicío de se tornatr uma pessoa que vc nunca imaginaria que seria rs
Adorei o post.
Beijos!

Cyy disse...

Hahahaha a maternidade nos faz criar coragem p fzer coisas q nunca pensamos ser capazes né rsrs
beeijo

Di disse...

hahahaha otimas cenas! O pior aqui foi ter que limpar coco da banheira feito no relaxamento do banho. aff acontece, um dia nos contaremos isso a eles e daremos risada das caras de nojo que eles mesmo farão!
bjs

francieleGalantine disse...

Também tenho pavor de barata, arrumo o maior escândalo.
Adorei seu post ri muito..kkk...beijocas minha e do João

Morgana disse...

Menina adorei!!! Me lembrei quando o meu era bem pequeno e fui dar benho, percebi que vinha surpresas e pra não sujar a água tirei ele bem rápido, quando vi tinha algo quente e pestoso escorrendo pelos meus dedos, ele tinha feito na minha mão!

- Anine Pinheiro - disse...

Adoreiiii!!

Esses dias tva num churrasco falando do coco do Guilherminho numa boa, até q percebi q eu e outra mãe éramos as únicas interessadas no assunto, kakakakaka

mãe é isso! rs

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

oiiiiiiii

Bryan tem que dar a mão pro Gui! meninos levados esses!
Gui adora uma privada, toda vez que ele está sozinho no banheiro é batata encontrar algo boiando dentro do baixinho bocudo!

um beijãoooooooooo

Chama a mamãe disse...

kkkkkkkkkkk
Morri de rir! Primeiro do cocô, realmente fazemos cada uma hein amiga!!?? Fala sério...mas eu apertaria sim sua mão viu!! kkkk
E em relação a barata eu tb tenho pavorrrrrrr, medo, enfim, só que eu tenho uma menina né, então não conseguirei treiná-la para ser uma matadora de baratas, kkkk

Mon Maternité disse...

Hahaha ... muuuito bom!! Já me flagrei fazendo cada coisa também ... agora a barata ganha em desparado!! Eu já achei uma barata e uma lagartixa em casa, e ambas me travam a perna e grito sem parar! Fiz como você, deixei fugir ...

Mas ser mãe é isso mesmo! Ser capaz de fazer coisas inimagináveis!!!

Beijos, Má
www.monmaternite.blogspot.com

Dennis Chaves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mandy chaves disse...

kkkkkkkkk q cena!!! pois é ja passei muito por situaçoes parecidas...

olha aqui em casa com 3 anos o Dudu ja mata tudo o q é inseto q aparece!!!apesar de eu nao ter tanto medo assim, eu nao gosto de esmagar eu deixo ela branquinhas de veneno kkkkk

bjosss

Renata disse...

Eu DEFINITIVAMENTE não tenho o MENOR nojo das cacas do meu filho. Já escarafunchei vômito pra tentar identificar que comida era, já peguei cocô com a mão, enfim. E por conta disso perdi um tiquinho do nojo de cacas em geral (só um pouco mesmo) mas se eu contar o que já tive que fazer no banheiro do trabalho pra evitar um vexame, vc passa um mês sem comer rs...
Beijos!

Ivna Pinna disse...

hahahahaha
não te como não doer a barriga de tanto rir!
Essas delícias da maternidade.. é cada coisa que a gente pega, cheira.. aiii vou nem lembrar!
Mas a da barata foi master! Ô menino deve tá pensado até agora que a mãe não tem um pingo de juízo! E não se preocupa, pq antes dos 5 ele já vai tentar matar a barata, falo por experiencia própria! hahahahaha

Beijos

Suzana Lira disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bom eu não sou mamãe então ainda estou com nojinho rsrsrsrs, mais tenho realmente o mesmo pavor que vc de barataasss eecccaaaa...comprei um veveno desses sabe spray, alias comprei dois hehehe, minha casa é duplex (é a 1º vez que moro m casa) então fica 1 veneno no andar de cima e 1 no andar de baixo...daí eu espirro o veneno e nem o defunto (da barata rs) eu pego kkkkkkkkk


Bjo

Liℓℓi Oℓivєirα disse...

Nossa Jaqueline, vc é ilária.. eu morro de rir com seus posts e esse então.. kkkkkkkkkkkk
De verdade, seu blog é um dos melhores q leio, vc faz de cenas trágicas se tornarem cômicas, vc é fantástica!! Bjinhos morrebdo de rir!! Lili do Luanzinho

Addry disse...

kkkkk
muito legal esse post! eu "ainda" sou uma dessas q faz cara de eeeeeeeeeeca!!! mas já estou me treinando para o que vem por aí. Quanto as baratas, vou ser mãe de uma menina, então elas estão salvas... hehehehe

Geovanna disse...

kkkkkkkk....
Ai amiga...fiquei aqui imaginando a cena... Só vc viu...
bjos!

Mamãe Cláudia disse...

kakakaka... adorei os contos... risos...
Ser mãe é assim mesmo... cheia de grandes aventuras.... risos....
beijokas

Ártemis disse...

ahahahahaha
Adorei o post, Jacque!!!
Ser mãe é isso aí: deixar descobrir um novo lado nosso e aprender coisas novas a cada dia.
beijos

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com