20 de julho de 2012

Sobre preferências

Quando estava planejando engravidar pela primeira vez, aos 21 anos, nunca passou pela minha cabeça qual sexo meus filhos teriam.
Desde a época do namoro, eu e Bruno tinhamos bem definido o nome caso nosso filho fosse menino. Eu sempre brinquei com ele que iria colocar Bryan Adams (nome de um dos meus cantores preferidos). O que era brincadera acabou virando coisa séria. Sempre que conversávamos sobre filhos, o nome Bryan surgia, e eu sabia que a preferência dele (apesar dele nunca ter falado) era ter um filho homem.
90% dos homens com que eu convivi e perguntei, tinham preferência por ter um filho do sexo masculino. Acho que isso vai da identificação, porque eles sabem que o filho será uma cópia deles, é como se fosse "se ver" mais novo. E também tem as brincadeiras típicas de pai e filho:  levar pra jogar bola, soltar pipa, brincar de lutinha e outras coisas.
Mas além de tudo isso, o filho homem é o responsável por passar adiante o sobrenome da família (sorry dad, o Fayão morreu com a gente rs), a continuação de um sobrenome por gerações e gerações.

Quando engravidei do Bryan meu coração me dizia que eu seria mãe de menino. Não era só preferência, eu tenho uma forte identificação com o mundo masculino, tanto que nunca fui uma menina peruinha, que andava de rosa e perninha cruzada. Sempre fui muito moleca, eu e minha irmã mais velha brincávamos com o que tinha, claro que tínhamos algumas barbies, mas também sempre gostamos de brincar de carrinho.
E acho que a preferência também resultou do fato de ter sido criada com 2 irmãs, ou seja, na minha casa de cueca só o meu pai. Meu pai também era louco por um filho homem (Ok, ele pode negar, mas eu vi a foto de um cartaz escrito Thiago, colado acima do bercinho do "suposto" filho homem que ele e minha mãe achava que teria, mas que na verdade era a minha irmã Nathalia).
A cara do meu pai ao descobrir que o Thiago virou Nathalia.
E minha intuição e minha enorme identificação com o mundo masculino, e porque não confessar: sim, uma certa preferência em ter um filho homem se realizou com o Bryan. Mas aí vieram os planos para o segundinho, e nunca, em nenhum momento eu pensava: agora vamos tentar uma menininha né amor?
E fiquei grávida, e o que mais ouço: tomara que venha uma menininha para formar um casal. E quer saber? jamais ficaria triste se viesse outro menino. Eu amo ser mãe de menino, amo brincar de carrinho, ver meu filho todo empolgado brincando de fazer gol no meu armário, adoro quando ele se enche dos meus apertos e beijos excessivos, amo o mundo azul, amo a praticidade de vestí-lo apenas com camiseta e cueca para ir na esquina quando estou com pressa, amo poder eu mesma cortar o cabelinho dele, adoro ver um pedacinho do homem que eu amo, no rostinho do meu filho, ou nas suas atitudes.
Sou muito sortuda em poder amar dois homens, e se vier mais um serei a mulher mais feliz de todas.
Não entendo certas mulheres que se frustam quando fazem a ultra e descobrem que terão um filho do mesmo sexo, não me passa pela cabeça como uma mãe pode pensar em uma coisa tão boba. Eu quero mais é que meu filho (a) venha com muita saúde.
Se eu tiver uma menina será um mundo completamente diferente ao qual eu terei que me adaptar, e vou ficar imensamente feliz em ver minha cópia pela casa, mas não faço disso o meu ideal.
Eu sempre quis ter filhos, independente do sexo! Eu não estava treinando para ter uma menininha, e sim para ter um filho, seja qual for o sexo dele.
Não ligo em formar um casalzinho, ficarei feliz com o que Deus enviar, pois pra quem achava que não teria filho nenhum, duas bençãos é mais do que eu poderia imaginar e querer.

9 comentários:

Renata disse...

É isso mesmo, assino embaixo :)

A única coisa diferente aqui é que meu marido queria filho homem porque morria de medo de virar "fornecedor" se tivesse uma menina. Sabe, aquela piadinha machista e ridícula típica de homem. Quebrou a cara, mané hehehehe.

Eu me irritava MUITO quando diziam "tomara que agora seja um menino", ou "agora você quer um menino né?" porque acho que não temos que ficar preferindo nada, filho é filho, seja menino ou menina. No fundo eu amaria ter outra menina, porque era esse mundinho rosa que eu estava acostumada e amava. Fiquei meio decepcionada quando descobri que a segunda gravidez era um menino, mas foi mais porque se fosse menina eu ia calar a boca de todo mundo que achava que eu precisava de um casal de filhos pra ser feliz e completa. Mas me adaptei ao mundo azul rapidinho e agora é impossível imaginar como seria se fosse diferente.

Eu nunca fui perua, feminina etc, mas sempre quis uma menina, só que quando engravidei essa preferência simplesmente sumiu. Acabou vindo minha menina, mas eu estava SUPER achando que era menino, e feliz da vida, rs.

Beijos!

Thais Bessa disse...

O Ben está nos 10% então, porque ele queria menina, sempre! Eu não sei explicar, mas sempre soube que seria menina, comprei roupa, escolhi nome, tudo antes de saber, com 16 semanas. Mas eu sabia! Como eu e Ben queríamos menina, ficamos muito felizes com a Bebella.

Agora pro segundo ele gostaria que fosse menino, e eu confesso que se Deus me desse a escolha, queria outra menina! Mas o que Deus mandar está ótimo! Quando eu engravidar de novo vou fazer aquele teste pra saber o sexo com 8 semanas. Dessa vez não aguento esperar até as 16, 20 não, rs.

Sobre o seu, pelo que vc colocou aqui acho que é outro menino! :)

Bjos

Dani...,mãe da Iris !!!! disse...

Ai que legal vç pensar assim viu Jaque...isso é o amor incondicional de mãe...idependente do sexo...é seu filho...!!! Nunca fiquei tão chocada na vida quanto o dia que um casal de amigos meu que por sinal batalharm muito pra engravidar tbm...chegaram de uma consulta aos prantos...fiquei desesperada...dei agua pra ela a coloquei sentada...imaginei tudo...má formação...algum problema cardíaco...sei lá amiga...me passou tudo pela cabeça...quando ela parou de chorar e consegui falar...sinceramente...minha vontade era de fingir não ver aquele barrigão de 5 meses...fechar a mão e mandar na cara dela,todo aquele desespero....pq o bebê era menino...não era a tão sonhada menina...muito triste...e foi uma rejeição até o final da gravidez...isso só mudou quando o neném nasceu...nossa achei muito triste !!!! Graças a Deus assim como vç...agradecia muito a DEus ele ter me abençoado com uma vida...independente do sexo !!! Deus abençoe sempre vç com esse seu amor e cuidado tão lindos de se ver com o Bryan e com o new baby lindo aí do forninho...bjo amiga linda !!!

Pri Rubí disse...

Que lindo post.amo t ler..a kra poker face murri aki kkkk tive q espiar e comentar aki du celu...rs o pai d miguel sempre kis girl mais tb ficou bobo d ver um pedacim seu...e td q ce disse ta certo,o important eh a saude. Eu tb era lok por girls mais dpois dle so tenho nomes p meninos..q ja at escolhi..pedrinho hehehe..e nome composto d novo..so nao sei ql o sggundo rs,eu tb amo jogqr bola c ele cortar u belo..e keria sim ter oto boy p brinkr c ele..kra criancas sao td realmente..ja sab tema da festa d bryan?vai vir aki nu meu ne eh setembrooo 2aninhus.conto c vcs rss
Bjs p vcs fikem c deus otimo post e q venha um bb lindo c saud e kero ir no xa de bebe rsss m auto convidando kkkk

Anônimo disse...

Pelo que vc escreveu, acredito que 98% de ser menino! OBS.: Não sou a mãe Dinah, mas sempre costumo acertar... rsrsrsrs Bjs

Pâmella disse...

Amigaaaaaaaaaaa, que saudades!!!! Estou de volta ao mundo blogueiro e já estou aqui te acompanhando... Vc não sabe como fiquei feliz em saber que vc estava grávidinha!!! =)

Sobre preferências, posso apenas assinar embaixo de tudo o que disse como se eu tivesse escrito... comigo aconteceu igualzinho, todos torcendo por uma menina, todos torcendo pela Gabriela, e eu nem aí para o que seria e até já ria só de pensar em ter dois moleques malinhas correndo pela casa!! Dito e feito, Gabriela era o Felipão!! kkkkk...

Meus meninos são amigos, já brincam juntos de carro e bola... muito lindo de se ver!!

Enfim, menino ou menina, o importante é que seja saudável né??

Beijossssssssss

Nath disse...

Mana como assim? A gente vestia rosa, aliás vestíamos a mesma roupa, se fôssemos gêmeas não ia dar tão certo, tínhamos estojinhos de maquiagem e havia muito mais barbie do que carrinhos. E a propósito, NUNCA houve Tiago tá? Sempre foi Nathalia!!!!!!!!!!!

Brincadeiras a parte, esse negócio de preferência chega a ser um pouco triste, pq não vem o que a pessoa quer e ela se decepciona. O negócio é vir com saúde e pronto.

E o Fayão não morreu não tá? Qd eu tiver os meus (nem que sejam adotados) vão ter o Fayão.

Bjs e saudades sempre.

- Anine Pinheiro - disse...

Penso assim tb! Quis muito um menino e se vier outro ficarei imensamente feliz. Confesso q nunca me vi mãe de menina, mas se vier será uma novidade muito legal.
Mas por enquanto são planos pra ano que vem quem sabe!

Beijão

Máh disse...

Menina apoiado!!
Eu tenho tanta raiva quando as pessoas olham para minha cara e dizem: VC TEM QUE TENTAR UMA MENINA...
Claro... Vou conversar com o "bilau" do marido e dizer para ele manda apenas meninas viu?! A tá bom vai para !@#$%... Por que obrigatoriamente temos que ter um casal?? Qual o problema de se ter dois meninos ou duas meninas??
Tenha dó viu... Que saco!
É isso aí mulher seja feliz com o que vier... Se vier menina lindo seu mundo será rosa e terá que aprenser se vier menino seu mundo continuará azul e vc poderá aperfeiçoar seus conhecimentos e continuar amando e muito seus bbs!!
Bj e tenha uma ótima semana

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com