27 de julho de 2011

Ele cresceu...


E chegou o momento que eu mais temia: perceber que meu filho está crescendo e não tenho mais um bebezinho em casa. É claro que o crescimento foi gradual, mas chega uma etapa que você para, olha pro seu filho e pensa: como foi que você cresceu tão rápido e eu não vi?
E Bryan já chegou na fase onde todo mundo que olha fala: Mas já está um rapazinho. Eu sabia que essa fase ia chegar, é lógico que todos os bebês lindos, fofos, carecas e banguelinhas um dia serão adultos, mas é difícil imaginar o SEU filho adulto.

No quarto mês de vida seu brinquedo preferido era um mordedor e brincar de "achar" a mamãe, hoje as brincadeiras dele são outras, ele não curte mais rir pra minha cara de palhaça e nem quando faço vozinha esganiçada de criança, ele curte brincar sozinho, quer comer sozinho, mamar sozinho (mentira, eu não consigo dar a mamadeira pra ele e sair de perto) e se acha o independente quando eu deixo ele solto no quintal e ele logo corre para longe de mim.

Fico horas olhando ele dormir, me lembrando do dia que ele entrou em casa pela primeira vez.
O mundo era então um desconhecido para ele. Dependia do meu colo, da minha companhia para dormir, do meu peito para se alimentar... quando ele fez 8 meses foi o dia que eu sabia que estava "perdendo" um bebezinho e ganhando um bebezão: ele já não queria mais ser ninado para dormir. Ele pegou a fraldinha, deitou na cama e dormiu sozinho. Aquele dia senti um aperto no coração. Sempre sinto esse aperto quando percebo que ele está deixando de ser um bebezinho e se tornando uma criança.

Antes eu tinha que advinhar se a fraldinha estava recheada com o n°2, hoje ele já coloca a mão na barriga e fala:- mamã cocô; apontando pra fraldinha e ao mesmo tempo que morro de orgulho em ver meu filho crescendo, sinto uma imensa saudade do tempo de RN.
E aquele bebê que só dependia de leite pra viver, hoje come a mesma comida que eu como e já segura sozinho sua frutinha.

É impossível não desejar em um certo ponto que o nosso filho cresça logo, comece a andar, falar, chamar de mamãe,durma a noite inteira, desfralde logo, comece a ser mais independente (...)E o que eu mais quero agora é que o tempo passe devagarinho, para eu aproveitar todos os minutinhos de sua infância.
Eu não sabia que sentiria falta daqueles chorinhos na madrugada, das noites sem sono ou do tempo que eu não tinha tempo nem de ir ao banheiro.


Eu olho pro Bryan e vejo que ele perdeu aquele jeitinho e carinha de bebê, ele está crescido e eu já consigo visualizar como será o Bryan criança, adolescente (morrendo de vergonha quando eu cismar de beijá-lo na bochecha na frente dos amigos,e ajeitar seu cabelo com a mão lambida) e adulto (levando a véia coroca aqui pra passear no xópis...rs). E por mais que eu queira parar ou pausar o tempo para curtir mais, sei que isso não pertence a mim, sei que meu filho não pertence a mim, um dia ele vai morar em outra casa e eu vou morrer de saudade de tudo (e vou matar as saudades lendo o blog, vendo os vídeos e as fotos), um dia vou rever as lembranças e pensar que boba eu fui pedindo para o tempo voar só para ter algumas horinhas de sono e descanso...

Já consigo me imaginar brincando com ele de super herói, contando histórinhas para ele dormir, levando para o primeiro dia na escolinha, soltando pipa juntos, assistindo ao seu primeiro jogo de futebol na escola, mandando abaixar o som, jogando guitar hero juntos, comemorando e colando seu boletim cheio de notais azuis na geladeira, repetindo milhares de vezes para levar o casaco, dando conselhos sobre a nova namoradinha, elogiando o quarto arrumado, reclamando quando o quarto estiver bagunçado, marcando em cima no horário dele chegar em casa, rindo de suas piadinhas, sentindo orgulho quando ele for pro serviço militar, chorando de me acabar (de felicidade) no dia em que entrarei com ele na igreja no dia do seu casamento (...)

Acho que já sei porque quero tanto ter mais filhos: porque é muito bom fazer parte do desenvolvimento e crescimento de alguém. É bom olhar para meu filho e ver que está fazendo um bom trabalho.É bom me sentir parte de algo, sentir que estou dando o meu melhor na criação de alguém.
Eu quero muito reviver tudo novamente. Teste, ultras, enxoval, descoberta do sexo, mexidinhas, parto, cheirinho de bebê, roupinhas minúsculas no varal, amamentar novamente, primeira papinha (...)

Ainda dói lembrar quando você era meu bebezinho, quando eu te acalmava e tentava amenizar sua dor no meu colo, quando meu colo era o lugar que você mais queria estar. Dói pensar que um dia vou passar o dia inteirinho sem a sua companhia, mas compensa saber que você será para sempre um pedacinho de mim pelo mundo!!
Não era pra ser um post-meloso-declaração, mas, agora já foi...só quero dizer que me orgulho de ser sua mãe e que você será para sempre o bebezinho da mamãe (mas pode deixar que eu não vou te chamar assim na frente dos amigos.rs).

Bjos

30 comentários:

Ju Silva disse...

Que post mais lindo Jack...
Até eu que não conheço seu filhotinho senti uma nostalgia sem tamanho...

Beijinhoss

Caroline Pozzatti disse...

Cresceu mesmo? Nem se nota.
Mae eh boba ne…kkkk

Ele esta lindo de morrer e voce de mais com seu cabelo 'novo'
Beijao!

Mamãe Cláudia disse...

é verdade... eles crescem...
Que saudade que dádaquele bbzinho fofo e com cheirinho de bebê!!!
bjs

Lu,mamãe do Deko e da Leka disse...

Que lindo!
Eu tbm ja sinto saudades dos meus bebes,cada mes que eles completam me sinto feliz e triste ao mesmo tempo,no dia em que andre nasceu e meu pai veio nos ver ele chorou e disse hj sei que estou perdendo meu bebe,pq ate hj mesmo casada vc era o meu bebe,mas hj vejo que vc cresceu que é uma mulher,e hj vejo e sinto o que ele pensou,cada coisa que eles fazem é magico mas ao mesmo tempo fico com o coraçao apertado..é muito estranho essa mistura de sentimentos,mas aproveito cada instante junto deles!beijinhos

Lais disse...

Ownn que fofa! Vc é uma mãezona mesmo! Espero que venha logo um irmãozinho ou irmãzinha pro Bryan pra vc reviver tudo isso... É muito gostoso mesmo!

Beijos!

Ana Claudia de Moura Becker disse...

Jacque, dificil mesmo perceber, admitir que nossos filhos ficaram grandes...ai, tb sinto dor e o Erik so tem 5 meses rs
Mas, é a vida né...Baby, refletindo sobre o tema do seu post com o marido, decidimos que daqui uns tempos, queremos mais baby...de tão bom que é né e dar um irmao ou irma para Erik, aumentar a familia. Vai levar um tempo para isso acontecer, nao planejamos quando pq nao sabemos ainda quanto gastaremos com creche ano q vem.

bjssss

Franciele Galantine disse...

Cresceu e está cada dia mais lindo, João ainda nem saiu do barrigão e eu já tenho medo do dia que ele virar um homenzinho, queria que ele ficasse bb o resto da vida..beijocas minha e do João

Cyy disse...

Own que lindo Jaque, quanto amor num é? eu tbm penso que o tempo tá passando rápido demais e não to vendo...Ontem eu fui para o hospital daqui duas semanas ela completa 6 meses, mas cada momento é precioso e eu trato de aproveitá-lo ao máximo =]
Beeijos p vcs!

Cheilinha disse...

Kii lindo Jacque.
O tempo voa e qnd nos damos conta nossos pequenos q nasceram ontem já estão uns hominhos.
Bjão.

Renata disse...

Que lindo post! vc escreve e traduz muito bem este ninho vazio de nós maes babonas eternas. A Deb esta querendo ajuda em seu blog de festas e pensei que vc seria a pessoa ideal. pense nisso bjo

Cin disse...

Eu acho injusto o quanto eles crescem rápido, ás vezes sinto vontade de congelá-los, mas é como vc falou, para nós serão eternamente nossos bebêzinhos ( e que os amigos não saibam disso rs)
Bjao!

Joice disse...

Imagino bem como deve passar voando!!! aiaiai

Que venham os meus para que eu possa comprovar isso!!! ihihih

Beijokinhassssss

Angi disse...

Queriiiiida!
Super quero ler esse post e o de ontem...mas agora to na muvuca!
Prometo voltar ainda hj...vou ler tdinho!
bjos bjs
bom dia prá vcs!

Angi disse...

Voltei!
Amiga!
Que lindo!
Ai emoção, aguenta coração!
É tão bom recordar tudo isso,né amiga?
E tem muita emoção pela frente!
DELÍCIA SER MÃE!
Adorei!
bjão em vcs

Testes da mamãe disse...

Oi, adorei o blog, estou seguindo agora e sempre passarei por aqui, criei um blog atualmente, se puder da uma passadinha la e retribuir a visita e puder seguir o blog , tem dicas e testes de produtos de bebê.

o link é: http://testesdamame.blogspot.com/
abrçs, espero sua visita

Claudia Bonello disse...

Oi Jaque, é dificil msm ve-los crescer...
Chorei horrores lendo seu post...

Mas o Bryan esta Lindão...

Beijokas

Nath disse...

Mana Bryan tá grande mesmo, mas pô colocar horário pro menino chegar em casa? Fala sério né? E serviço militar? Até lá ou não será obrigatório ou ele será inteligente de não se voluntariar, pq se alistar é uma merda, só vai tirar matinho do meio-fio e varrer o quartel, hehe.

Bjs grandes e em breve to raptando Bryan pra passar uns dias comigo, será que vc vai enlouquecer? hahahahahahha.

Mommy to Be disse...

Jacque,

Tô chegando agora e já estou te seguindo!!!
Vou ler seu blog todinho e depois vou comentando, ok?

O Bryan é lindo d+!!! Parabéns!!!

bjins

Mommy to Be disse...

Jacque,

Amei a visita!!!!
Se Deus quiser nosso positivo virá e vai ser bem pertinho, hein???
A minha miss red é pra NÃO vir mais ou menos no dia 10/8!

Juntas no pensamento positivo!

Tô devorando todos os posts do seu blog e tô amando tudo, viu??? Acredita que eu era BV por quase tanto tempo qto vc...kkkk...16 anos! Eu tb pensava bem parecido com vc, rs... Agora eu lembro e rio... Mas se tivermos meninas...tomara que ela tb sejam assim, kkkkkk

Amei esse post lindo aqui...Me emocionei! Tomara que logo logo eu possa passar por tudo isso que vc descreveu... O Bryan vai amar um dia ler isso tudo que a mamãe apaixonada dele escreveu!

Bjins e boa sorte pra nós!
E bora pras tentativas, kkkkk

*Rê* disse...

è..eu tbm ja percebi que ele nao tem mai cara de nenem.. agora tem cara de hominho! rs

Bj

Sandra Hellen disse...

Quantas palavras lindas e verdadeiras!! Sei bem como é essa sensação de que o tempo voa... parece que foi ontem que recebi nos meus braços meu RN que agora já rola de um lado para o outro na cama, que dorme sozinho (pois é, já dorme)... acho que eles deveriam ser bebês uns 3 anos, né não?! :-)

Beijos pra vocês!

Kah disse...

Por isso que a gente quer um monte de filho!
Quando o mais novo tiver criado, vai ter os netos! hauahuahauh
Beijão!

Mon Maternité disse...

Ahhh Jacque ... ver nossos frutinhos crescendo dá uma sensação de felicidade e as vezes, uma saudade!!! Quando Sophia era pequenina, ficava me perguntando "quando ela vai brincar, falar, correr"; hoje me pergunto "quando ela vai deitar e dormir"!! Hahahah, mas é verdade ... queremos vê-los grandes mas não independente!

Curta cada minutinho, cada dia! Vai valer a pena!
Beijos, Má

www.monmaternite.blogspot.com

Kariny - Mamãe Cristã disse...

ai ai acho que isso faz parte dos pensamentos de todas as mães! de vez em quando vejo fotos da Kamila mais novinha e bate uma saudade! lembro dos primeiros dias, tão difíceis, noites em claro, cólicas eu não via a hora de passar. e agora bate até uma saudade! realmente eles vão crescendo e vai dando vontade de ter um bebezinho em casa!! beijos!!

Camila Tatagiba disse...

É amiga... o inevitável aconteceu: o Bryan ta crescendo! rsrs...
Mas fique calma que vc ainda tem muitooooo o que curtir com ele!

Saudades...
Amul tu

Amanda disse...

Pensa q agora novas fases virãooo... olha quem fala: queria uma eterna Mari bb em casa! Bjs

Ananda Etges disse...

Eu já fico apavorada com tanta mudança em 3 meses, imagina depois do primeiro aninho?!

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com/

Laragui disse...

Oi Linda...

que post lindo, e esses dias olhava p a Bea e pensava igual a vc!
Amo que ela continua super carinhosa e meiga, ainda não dorme sozinha, rsrs e eu AMO isso, haha
É flor, tbem to aqui pensando em virar treinante ano que vem! Vamos ver como va a situaçào, rsrs

bjnhos

Maria Joaquina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristaleo disse...

que lindo.
se for pensar, uma mãe e um pai estão em constante luto - luto pelo filho da fase anterior guti-guti que não existe mais. Os pais também tem que aprender a desapegar do passado e deixar o novo ser que está à sua frente aparecer, esticar as asas e voar.
Tem um texto bacana a respeito disso aqui também: http://cuorecurioso.com/ser-mae-e-conviver-com-pequenas-mortes/

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com