26 de julho de 2011

A maníaca da fila


No início da adolescência eu sempre fui quietinha, comportadinha, paradinha. A legítima: mosca-morta da sala.
Se alguém mandava indireta eu fingia que não era comigo, e se alguém mandava uma direta eu fingia que não era comigo também. Eu era um ser incapaz de arrumar encrenca e confusão, pelo contrário eu corria das briguinhas de garotas, sempre me relacionei melhor com os meninos (no auge da minha fase machão aos 15 anos) e por isso eu nunca gostei de fazer parte do grupinho das "garotas" porque nele estariam embutidos fofocas,inveja e puxões de cabelo.

Foi quando aos 15 anos tive minha segunda briguinha escolar (a primeira foi coisa pouca aos 11 anos) a dita cuja (hoje em dia ela é mãe de uma linda menina e somos "amigas" de orkut) vivia me zoando por eu ser alta e magrela (por esse motivo todas as minhas calças ficavam pescando siri), e cismava de me colocar apelidos. E em um dos meus dias de fúria eu parti pra cima dela e mandei uma bofetada, e começamos a brigar, ela puxava meu cabelo, eu o dela, arranhões pra lá, tapas pra cá, ao coro de : briga briga briga do colégio inteiro.Foi o show dos horrores e eu fiquei com a fama de brigona na escola e ainda tenho que carregar o título de: pessoa de difícil convívio no meu histórico escolar.

9 anos me separam do fim do segundo grau e os dias de hoje,mas a minha atitude e meu jeito,digamos um pouco exaltado não mudaram até hoje.Eu sempre fui nervosa,daquelas pessoas que balança o pézinho incessantemente.Sempre fui muito ansiosa também, o que caracterizo como um defeito, pois não consigo esperar por nada (não sei como aguentei ficar grávida por 40 semanas).E depois que a maternidade literalmente "comeu meu cérebro", eu passei a ser a chata-impaciente-barraqueira-maníaca-da-fila.

Eu nunca tive paciência pra fila.NEVER. Até para receber o pagamento eu era a última, todo mundo ficava contente e feliz na fila e eu ia trabalhar normalmente e só quando todo mundo tinha recebido eu ia atrás da menina do financeiro pegar meu envelope. Não entendo como o povo brasileiro gosta de uma fila, eu detesto, pago para não ter que ficar em uma.Odeio o clima do banco, fico estressada, nervosa, dá vontade de gritar.
E depois da gravidez ,onde entrei para o seleto grupo das "pessoas preferenciais" passei a odiar ainda mais a fila.
Primeiro porque o povo nunca respeita a fila preferencial.Sempre tem uma senhora querendo aparentar 60 anos (quando tem fila preferencial todo mundo quer ser velho), alguém fingindo ter um problema na perna, ou mocinhas que fingem estarem grávidas.E segundo porque tem filas preferenciais que são uma verdadeira enganação, pois sempre fica somente 1 caixa atendendo, enquanto a outra fila anda rapidinho por ter mais que 5 caixas (especialmente em bancos)

E daí que meu dia de fúria aconteceu nas lojas americanas da minha cidade.Quem já foi sabe que as lojas americanas são um cocô quando assunto é fila. Aqui são quase 20 caixas, só que operadores de caixa mesmo só uns 3 e olhe lá.E s e formam as filas quilométricas de pessoas querendo comprar honestamente suas barrinhas de chocolate,suas pringles na promoção, seus livros,fraldas e etc.
E nesse dia eu cismei de levar Bryan para dar um passeio conosco (tadinho,o bichinho raramente sai).Andança vai, andança vem, eu e meu marido logo procuramos a fila preferencial (porque né mole não carregar 10Kg pra cima e pra baixo). Eis que finalmente encontro, lá no cantinho,escondidinha, a fila preferencial e cheia de "gente não-preferencial" nela. Já começei a bufar e falar pro meu marido: amor,pergunta a mocinha do caixa se aqui realmente é a fila preferencial. E lá foi marido na maior educação confirmar. Ele volta com aquela carinha calma falando: sim amor,estamos na fila certa.

Eu vendo aquele bando de "senhorinhas" muquiranas, e 2 mocinhas que de grávidas não tinham nada, me revoltei. Se eu fosse o Hulk teria ficado verdinha de ódio na hora.E começei a jogar piadinha pra caixa:- Ô queridinha, "cê" tem certeza que aqui é só preferencial? porque tem um "montidigenti" que não é preferencial e está na minha frente.Marido com toda aquela pacência de Jó,só ria da minha cara. Mas entendam a "situachion": eu estava sem almoçar,pressão baixa,sentindo calafrios,braços dormentes e com um bebêzão que não queria ficar no colo por nada (e quando eu colocava no chão ele derrubava tudo).
As caras de pau fingiam que nem era com elas, começaram a falar umas com as outras que quando chegaram ali não tinha placa de preferencial, que nhé nhé nhé, só tinham 2 itens pra pagar, que a outra fila era quilométrica e blá blá, e meu sangue subindo e fervendo.Porque se uma fila estava gigante e a outra menor,era óbvio e evidente que aquela se tratava de uma fila preferencial, caso contrário porque as outras pessoas iriam preferir ir pra fila mais longa? é só pensar!!

Mas a americanas é uma loja ingrata,desprovida de gerente ou pessoa de comando (eu odeio a americanas com todas as minhas forças,mas infelizmente lá é o único lugar que vende barras de chocolate e batata pringles na promoção) e sendo assim eu rodei a loja inteira,me queixando do "causo" da fila para todos funcionários e o que eu ouvia era: -Não posso fazer nada senhora.
Ora bolas, pra que serve então a fila preferencial se não respeitam?? Só sei que deu aloka em mim e eu fui pra porta  falar com a segurança ,e ver se ela poderia resolver o problema.Daí veio um outro rapaz, e botou ordem na fila,falando que a caixa não ia fazer o pagamento de quem não era preferencial. As senhorinhas que não tinham como dar o migué dá barriga sairam bufando e me chamando de: a maníaca da fila.Mas as 2 mocinhas que estavam na minha frente continuaram alegando estarem no comecinho da gravidez (tá,sendo que uma estava comprando absorvente),mas é muita cara de pau da pessoa, quase que eu pedi pra ver o teste beta,porque se for assim eu nunca mais vou sair da fila preferencial,vou sempre dar o migué com a minha barriguinha tímida,dizendo:- Acabei de descobrir que estou grávida.

Mas tive que engolir o nervosismo e esperar elas passarem.
Eu não entendo porque o povo nunca respeita a fila preferencial, parece que o placa está lá de enfeite.
O episódio serviu para refletir o quanto estou nervosa e a minha facilidade de armar um barraco (sim,sou a miss barraco).
Eu senti medo de mim! Parecia uma louca enfurecida.
A sorte é que meu marido é o Jó em pessoa, muito relax, tranquilex, na dele, e tem sido meu freio nesses tipos de situação.

18 comentários:

Thais Bessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
An@ Paul@... Mamãe do Pietro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thais Bessa disse...

Jacque como temos uma certa intimidade vou poder falar abertamente que discordo completamente de vc nesse assunto. Vc disse que na fila tinha alem de "gente nao-preferencial" umas senhorinahs e mocinhas sem barriga. Muitas pessoas de mais de 65 anos nao aparentam, ainda mais hoje em dia que se vive mais e melhor. E alem de ilegal eu acho imoral duvidar da gravidez alheia (pedir exame de beta eh crime). Muita gravida nao mostra barriga nenhuma ate uns 4 meses ou mais, e nem por isso perde o direito preferencial. A lei nao diz que a preferencia eh pra barriguda (senao muita gente entrava, incluindo eu, rs), mas para GESTANTES, independente do estagio. Ai cabe da consciencia de cada uma se esta mentindo que esta gravida ou nao, mas ninguem tem o direito de ser a "policia" da fila e duvidar dos outros. A gente so pode cuidar da nossa propria consciencia, nao da dos outros.

Tente pensar no lado dos outros: a mocinha comprando absorvente poderia estar comprando pra mae, irma, etc. E as mocas no comeco da gestacao podem nao ter o incomodo da barrigona, mas tem o enjoo, o cansaco descomunal... E mesmo se estiverem se sentindo 100% tem o direito do mesmo jeito e ponto. Outra coisa: pare e pense no outro lado. A galera da fila pdoeria estar te chamando de aproveitadora tambem, pensando que o Bryan nem bebe de colo eh, ainda mais que ja anda, ainda mais que estava com pai e mae (e nao voce sozinha). Viu so o outro lado? A questao eh que independente do que o povo fale, vc tambem tinha o direito, pois crianca de colo eh ate 24 meses.

Enfim, so pra ilustrar que tudo tem 2 lados. As filas preferenciais no Brasil realmente ainda nao funcionam bem, mas exigir que as pessoas "provem" que estao na fila certa nao eh o caminho, pois o tiro pode sair pela culatra e diminuir ainda mais os direitos de quem precisa. Por aqui nem existe fila preferencial, mesmo sendo um pais de idosos, mas porque existe mais respeito no geral, de todos os lados.

Bjos

An@ Paul@... Mamãe do Pietro disse...

kkkkk, só vc heim Jacque. Isso aconteceu comigo nas lojas Havan. Meio que bati boca com uma pessoa, por achar que só pq tinha um bb no colo não precisava pegar fila, era só dar o bb pra outra pessoa segurar (oooiiii?)...

É uma tamanha falta de respeito mesmo né! Mas isso tem em tudo qto é lugar. Aconteceu comigo tbm no Banco HSBC, qdo eu estava grávida, e já com uma baita barriga (mentira, nunca tive barriga mto grande, kkkk) e o cara sentado na cadeira falou alto pra todo mundo ouvir que ele tbm iria ficar grávido e não sei oq... Afff...me segurei pra não voar no pescoço do cara né, rsrs.

O guria, eu te mandei um email, pois ñ tava conseguindo comentar aqui, vc recebeu?
Beijokass

Ju Silva Alves Marchioro disse...

Penso como você Jack, acho o fim da picada ver "pessoas não preferenciais" nas filas "preferenciais", minha avó tem quase 80 anos e não aceita entrar nessas filas, exatamente pq demora muito mais que as normais, eu sou to tipo "barraqueira" também, faço escândalo quando me sinto lesada por qualquer empresa e em qualquer lugar, não cabe a nós colocarmos consciência e educação na cabeça dessas pessoas, mas cabe SIM a nos sinalizarmos que algo está muito errado!

Esse mesmo tema eu vi essa semana no blog de uma amiga tentante, isso causa polêmica em qualquer lugar do país.

Beijinhosss

Anônimo disse...

Olha só o que aconteceu comigo! Isso foi a um ano atrás. Aqui em Curitiba existem várias indicações nos acentos dos ônibus para idosos, gestantes, deficientes e tal... Eu estava grávida de 7 meses e meio, porém acho que por eu ter cara de nova (tinha 17 anos) eu estava com uma bolsa grande na minha barriga o pessoal não reparou e começou a dar indiretas e me xingar. Levantei na mesma hora e quase chorando (pois nessa fase a gente fica muito emotiva)mandei o senhor que mais me xingava sentar no meu lugar. No momento que viram a minha barriga, ficaram todos tão sem graça que não sabiam o que fazer... rsrsrsrsrsss
Karina

Kariny - Mamãe Cristã disse...

esse assunto de fila realmente é complicado porque o pessoal não respeita MESMO. eu sempre vou em fila preferencial quando estou com a Kamila, pois apesar de ela não ser um bebê DE COLO, eu não posso larga-la no chão tb, se não ela sai correndo ou quebra tudo - como o Bryan quase fez tb rs. tem gente que acha ruim mas eu nem ligo!
quando eu estava grávida, de 4 meses, a minha barriga quase não aparecia. na verdade minha barriga foi aparecer bem só com 6 meses. e uma vez, na fila do banco, um senhor me perguntou "vem cá moça, tu és deficiente, isoda, ou o que?" e eu falei "não, eu sou gestante". e um monte de gente ficou falando coisas, dizendo que eu estava mentindo, nossa eu me senti mto mal...

beijos

Mariana disse...

Hoje em dia, com todos os recursos que temos, é cada vez mais fácil encontrar senhoras com mais de 60 anos e que não aparentem ter tal idade... Assim como tb há gestantes que demoram a ter barriga...
E todos eles merecem respeito...
Vc tem certeza que eles não se encaixavam em nenhuma das situações antes de julgar?

Mães lactantes tb tem direito a fila preferencial... Já pensou q uma delas poderia ter deixado o bebê em casa para resolver um problema na rua rapidamente?
Doadores de sangue tb tem direito a fila preferencial. Vc tem certeza q elas são pessoas que não doam sangue?
Vc tem certeza que uma criança que sabe andar e se locomover sozinha pode ser considerada uma criança DE colo (que necessita do colo para ir de um lugar para o outro) e não uma criança NO colo?

É fácil ver o nosso lado, mas muitas vezes, não conseguimos enxergar o lado dos outros...

*Rê* disse...

Sei nao, todas as amizades pos briga nunca deram certo, eu tentava mais algo falava mais algo e eu deletava do orkut,kkkkkkkkk umapessoa fez algo pr mim, è dificil engolir... mesmo se eramos pequenas..kkkk

Lais disse...

Acho que é mal de canceriana, viu? Eu também faço o tipo esquentadinha. E o marido tem uma pacieeencia (comigo principalmente rs) É bom porque equilibra, já pensou e estressados causando na fila da americanas? Hahaha
Quanto a essa história de fila preferencial, já passei por uma situação inversa. Estar de 7 meses de gravidez, barrigão evidente e pessoas (especialmente as idosas) olharem atravessado com aquela cara de "oq vc pensa q tá fazendo aqui?". Tava quase andando com o teste de gravidez na bolsa pra esfregar na cara da galera hahaha Até hoje eu vou no supermercado com o Douglas e pego a fila preferencial e geral olha torto.

Beijos!

Cheilinha disse...

Falou a pura verdade Jacque.
Eles nos desrespeitam de uma tal forma, q acho q eles não pensam q amanhã podem ser eles precisando usar a fila ou banco preferencial e vão se deparar com a msm situação.
Tbm sou super esquentada, mas o marido tbm me serve como freio, super paciente.
Bjão.

Nath disse...

kkkk mana brasileiro gosta mesmo de fila...a gente paga tudo pela internet (pra evitar o máximo o banco), compra em débito e qd é preciso tirar dinheiro vamos ao caixa de noite, pois sabemos que não terá fila...e compras procuro fazer no horário do almoço em que os mercados estão vazios e evita o estresse (tem coisa mais chata de vir um cara de pau com um shampoo e perguntar se pode passar na sua frente? eu digo não para todos, haha sou má mesmo) e na amerréca procuro comprar só no site...a menos que seja algo pequeno como esmalte (eles tão na promo) e outras coisitas.

Comentaram aqui sobre ônibus, aqui o assento preferencial tb eh pra obeso...agora vai eu sentar nele e tentar explica que tenho obesidade grau II? vou ser linchada antes que fale, haha, então assento preferencial pra mim eh como uma doença contagiosa, nem chego perto...mas vejo gente bastante cara-de-pau sentada nesses assentos (homens que não são idosos, pois está na cara, nem deficiente, nem grávidos, tb mulheres jovens como eu, nem grávidas) e entra idosos e nem tchum...

Qd Valdinei tava indo de busu pro trabalho um belo dia tá ele lá sentado no banco 'normal' e duas meninas que não eram preferenciais no banco destinado a eles, e entrou 2 idosos e elas levantaram bufando, achando que meu marido tinha que levantar e ainda ficaram comentando que outro dia no ônibus uma idosa não quis sentar no assento preferencial e foi pedir lugar a um cara do outro assento 'normal', cumpadi nem a pau eu levantavam, num é reservado ali? Faça valer seu dever...fala sério né? Por isso maridio parou de ir de busu, pq a economia era burra, e pq tava o maior frio (que nos abandonou, infelizmente)

Mas ó outro dia eu tava no mercado numa fila mais ou menos, abriram o caixa preferencial e a menina veio me chamar pra ir lá...só pq eu tava com um vestido que me deixa aparentando estar grávida...como não tinha outros preferenciais, lá fui eu, hehe.

Nem sei se me fiz entender, pq escrevi pacas...Mas só pra terminar, a melhor coisa que inventaram pra mim foi cinema com cadeira numerada, vc vai compra seu ingresso, escolhe a cadeira e não precisa amargar em pé na fila pra pegar lugar bom e se sentarem no seu lugar, ingresso na mão e get out, hoho.

Bjs mana e vê se fica mais calma, maracujina em tu.

OBS.: o vídeo do Bryan colocando o ursinho pra dormir tava lindo.

Vivian disse...

Aqui no Brasil existe lei pra inglês ver. Pq ninguém respeita e não existe fiscalização nenhuma. É assim com fila preferencial, vaga preferencial, banheiro para deficiente. Vc está certíssima em exigir seus direitos, se td mundo fizesse isso o negócio mudava. Tô contigo, vc é das minhas!
Bjos

Edna Fernandes disse...

Quem mais implicava nas filas quando eu estava grávida eram os velhinhos, eu só comecei usar as filas preferenciais com 5 meses de gestação e tinha gente que me olhava de cara feia mesmo, eu ficava morrendo de vergonha agora to nem ai e se tiver gente que nao é preferencial falo e falo mesmo.

Cyy disse...

Eu tbm sou uma barraqueira de primeira, Jaque! fico indignada nessas filas preferenciais kkkkkkkkkk
beeijos

Gabriela Crivelaro Costa Pires disse...

Meninaaa! Calma que são os nervos da gestação que estão atacando não??
Super beijo!!!

Angi disse...

Amigaaa!
Com as filas eu sou iguallll!
Pq na boa, normalmente é a noite, e a gente já está cansada, ainda tem gentinha no caixa que não respeita..é difícil!
Eu meto a boca,chamo o gerente...mesmo!
A caixa de Renner que o diga...rs
bjsss

Addry disse...

concordo com vc... ninguém respeita fila preferencial mesmo, a gente passa por cada situação que dá vontade de armar um barraco. Teve uma atendente do UCI ribeiro que me pediu provas de que eu estava realmente grávida... a sorte dela é que eu estava de bom humor no dia pois tinha acabado de saber que ia ser mãe de uma linda menininha. Se não... tadinha, ela ia pagar. rsrsrs

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com