2 de junho de 2011

Meu filho agressivo??

Bryan sempre foi um bebê calminho (exceto os primeiros meses que eram aquela choradeira clássica por causa das cólicas) nunca puxou um cabelo, nunca reparei muito ciúme da parte dele quando eu estou com outra criança no colo, nunca bateu em ninguém, sempre foi pacifico, na dele, sério como sempre, vez ou outra distribuia um sorrisinho, mas de uns meses pra cá tudo mudou.
Lembram o amiguinho dele? o Daniel (que é 1 mes mais velho), os pais dele são grandes amigos nosso, conheci primeiro a Roseli quando ainda fazia biologia, e ela é a única amizade daquele tempo que mantenho contato direto, acho que por causa da maternidade (se tem uma coisa que pode afastar ou aproximar alguem, essa coisa é a maternidade) depois que eu descobri a gravidez ela passou a me dar muitos conselhos (e olha que eu sou mais velha 4 anos) e a partir daí vivemos grudadas...rs

Bem,mas vamos ao título do post, o primeiro bebê que Bryan teve contato foi o Daniel, eu e Rose já faziamos mil planos quando eles ainda estavam na barriga, que eles iriam ser melhores amigos, ir pra São Januário juntos assistir os jogos do vascão, quem sabe montar uma banda de rock (já que ambos os pais são guitarristas), e é muito engraçado ficar imaginando como será a amizade dos dois quando forem maiores, poderiam falar que são amigos de infância, etc, blá blá... Mas depois que Bryan completou 12 meses ele passou a ver o Daniel como concorrência. Bryan não suporta que ele pegue seus brinquedos, não gosta quando eu pego o Dan no colo, não deixa o Dan entrar no seu "espaço" da cômoda, e começou a fazer o que eu mais temia: agredir o amiguinho. Ontem eles vieram assistir o jogo do Vasco, e Bryan puxou o cabelo dele com tanta força que deu pena, Dan começou a chorar de soluçar, apesar dele ser mais fortinho que Bryan ele é super sensível, se alguem sai do quarto onde ele está, pode ser eu ou Bruno ele começa a chorar, ele é muito carinhoso e sentido. E minha cara foi no chão, briguei firme com o Bryan, dessa vez ele não riu, mas voltou a puxar o cabelo dele mais 2 vezes, o empurrou e pra finalizar ficava toda hora tirando os brinquedos da mão dele.

Maridóviski queria dar tapinha na mão, mas quer saber? eu não concordo com este método, acho que não ensina nada a criança, falei para ele só chamar a atenção sério e se ele voltasse a fazer colocá-lo no colo afastado do Daniel (nada de berço...rs).Se tem uma coisa que estamos sempre conversando aqui é sobre a criação do Bryan, como os dois são pais de 1° viagem, ficamos perdidos as vezes sem saber o que fazer, mas uma coisa que sempre combinamos é de nunca bater, nem tapinha na mão, nem no bumbum, em lugar nenhum, acho que tapa gera tapa e isso seria base para ele repetir o comportamento dele, do tipo: se mamãe e papai me batem vou bater também.Eu apanhei algumas vezes quando era criança, e só lembro de ficar chamando minha mãe de chata e desejar que ela tivesse um treco para nunca mais me bater, já o Bruno apanhou demais coitado, a própria mãe admite que as vezes era dura demais, uma vez relatou que deu uma surra de toalha molhada (palavras dela) e que Bruno ficou roxo ,cheinho de hematomas, e depois ela sentiu pena e foi abraçá-lo...se é pra se sentir culpada depois prefiro não fazer.

E depois de ter falado firme que ele não podia fazer mais aquilo, eu ensinei ele a fazer carinho no amiguinho, assim como ele faz com agente, nessa questão ele sempre foi muito carinhoso, de passar a mão no meu cabelo com a maior delicadeza, e depois ainda colocar a fraldinha no meu rosto para fazer o que eu chamo de "cafungar" (ele coloca o rosto bem coladinho no meu e esfrega), depois do chororô dos dois, Bryan se aproximou do Dan e começou a fazer carinho no cabelo dele,e os dois ficaram bem pelo resto da noite, e entre tapas e carinhos todos se salvaram (exceto pela vergonha que estou sentindo até agora).

Com todo esse ciúme fico pensando como seria a reação do Bryan ao irmãozinho (a), será que ele vai ver o irmão (ã) como concorrência? será que vai ter ciúmes do novo bebê? Esses pensamentos me deixam bem confusa sobre o ter ou não o 2° filho tão próximo.Se bem que minha mãe deu um espaço de 7 anos quando teve minha irmã caçula, e eu sentia muitos ciúmes e tentei até afogar a bichinha na banheira.Acho que só "vivendo" na pele pra saber. E as mamys de 2 filhos, como fizeram para lidar com o ciúme??

bjos

15 comentários:

Dea, a mamae da Nina disse...

sempre me falam tudo 'e fase, e to nessas.
Nina tem seus momentos de furia tb. Comigo, com pai, com amigos, com a cachorra.
Hoje ela ta bem melhor mas ha 1 ou 2 meses atras pelamoreeee ela dava na gente por qq motivo.
Repreendemos, nunca batemos, temos o canto do castigo e sempre vai p la qdo bate ou faz malcriaçao e no fim nos abraça e beija como desculpas.
Ela ta tao cara d pau q agora qq coisa errada q faz ja vem nos beijando em sinal d desculpa pensa q tudo se resolve c beijo e abraço.
Bryan nao 'e diferente de crianças com este genio forte q nem a Nina.
Eu digo q ser mae de quem bate 'e pior d q quem apanha pq olha eu morro de vergonha qdo ela da seus safanoes nos amigos.........
Logo ele estara falando e isso passa.
Ea ta bem melhor agora q ja fala algumas palavras e se comunina melhor conosco.
Bjs mil querida e segura a onda.

Edna Fernandes disse...

O Ciúme é difícil de saber se vai rolar ou não, o jeito é conversar com ele e mostrar que ninguém vai tomar o lugar dele.

Franciele Galantine disse...

Amiga acho que é fase mesmo, mas tem que corrigir sim e o que vc fez foi o certo, tbm sou contra bater em criança, ensinar o certo é melhor do que ficar gritando e batendo..bjs

Camila Tatagiba disse...

Ahh amiga, isso é coisa de criança.
Acontece assim mesmo. Nao acho que isso significa que a criança vai ser agressiva.
Com o tempo isso passa, vc vai ver.

Fiquei lembrando da carinha do Daniel. Ele é tão fofinho... tadinho. Bryan pode ser lutador de boxe! rsrsrs... To brincando, amiga!

Bjokas

Bia disse...

é fase amiga... Artur adora abraçar e beijar outras crianças, nunca bateu em ninguem, mas já andou apanhando de um amiguinho esses dias... quase morri, mas é assim mesmo né. Ele tem nos mordido muito, mas acho que é para testar os dentes novos (agora são 6) :)
Eu nunca vou bater nele, só o que faço é falar com firmesa e mudar o foco.
beijos

Nave Mamãe disse...

Não sou mãe de dois e me deu medo só de pensar na situação ciúmes.
Nem sei o que faria, acho que só vivendo pra saber!
Boa sorte!
Beijos

Nath disse...

Mana realmente sumi, mas pq a facul toma até meu tempo livre. Mas estou sempre vindo aqui pra ver as novas sobre Bryan. E criança é assim mesmo, ela pode não ligar pra algum objeto, mas basta outra criança pegar o mesmo que ela se interessa automaticamente pra defender o que é seu. É pq vc não houve as histórias de Valdinei, pq senão...
Eu esqueci de comentar num dos post passados, mas que bom que vais voltar pra terminar o ultimo período da facul, não desperdices tudo o que fez até agora, pois sabemos como é difícil.
Por enquanto é isso, quase toda noite to no msn por motivo de força maior, então sabes onde me encontrar.
Bjs e muitas saudades de vcs.

Cheilinha disse...

Agora fiquei pensando tbm, como será o comportamento de Dudu em relação ao irmãozinho (a).
Dudu é super calminho, só q ele estranha outras crianças, ontem uma menininha foi abraçar ele e o guri abriu o berreiro, tenho medo dele sentir muito ciúmes do irmãozinho (a) e até se sentir de canto.
Bjs.

mandy chaves disse...

oi amiga...pois é nao tem como escapar dessa fase, dudu tbm era assim com 1 ano ele tinha ciumes dos brinquedos e de mim tbm mais fui ensinando ele q qdo alguem pegava um brinquedo dele era só emprestado e q ninguem iria levar embora eq nem a mamae ia trocar ele por ninguem e essa ciumera toda foi embora hj ele brinca numa boa com os primos...e a convivencia com o irmao é super tranquila ele adora o henrique divide os brinquedos, tudo q ele vai comer ele oferece mais confeço q eu tenho q ser bem atenta pra nao acabar deixando ele de lado, tenho q dividir totalmente a atençao, se dou um beijo no henrique tem q dar nele tbm e assim por diante...


queria comentar tbm sobre o outro post sobre birra, olha eu nunca dei de tudo pro dudu , muito menos coisas caras, mais ele ja chorou no mercado sim, mais confeço q eu errei pq qdo ele chorou depois disso eu nunca mais levei ele e qdo eu levava ele chorava dinovo, ele nunca tava adaptao a ir, dai q começei a levar ele sempre no mercado e conversar com ele, agora ele nao chora mais se ele pede eu digo q nao tem dinheiro e sem brigas!!


bjoss

Rebeca disse...

Oi Jack!
Faço coro com a galera: é uma fase! Apesar do rafael ter só 6 meses, eu já convivi e cuidei de outras crianças. Agpora ele está descobrindo que o mundo não é só papai mamãe e ele, tem mais gente por aí. Dividir atenção, colo... Tb não acho que ele se tornará agressivo por causa disso. Calma viu? Logo passa!

Beijos

Kah disse...

Uma dica é sempre dar atenção para a criança agredida primeiro, os pais do agressor e do agredido. Depois de dar uns 20segundos de atenção, ir para o agressor e explicar que não e blablablá.
As crianças normalmente fazem as coisas para chamar a atenção, e se ele conseguir atenção, vai fazer de novo. Se notar que quem ganha a atenção é o outro, vai ver que o custo x benefício não vale a pena.
Beijão!

Keka disse...

Oi amiga, acho que isso é natural, com um irmão seria diferfente, faz parte da idade dele ser assim, tutu não divide os brinquedos nem que a vaca tuça! Amei a festenha do epqueno!

Luly disse...

ai amiga!
q situaçao hein...
menina, se a Rafa fizer isso um dia,
eu coloco de castigo no berço sim,
na cadeirinha sim, porque ela nao vai morrer
por ser corrigida, alias, eu nao gostaria nada q outra criança batesse nela, e ficasse por isso msm.
Mas cada um tem seu geito.
Vc se mostrou firme e funcionou, mas tem crianças mais birrentas q precisam de cadeirinha msm... rsrs.

Tudo depende da situaçao, eu acho!
bjoks.

Renata disse...

Imagino como deve ser complicado mesmo... eu tb cresci apanhando e nem imaginando batendo ou meu marido no Lucca...
Esse comportamento é natural, pois ele está numa fase engocêntrica, que vai até mais ou menos 3 anos, ou às vezes até mais. O importante é terem paciência, sempre!
Boa sorte pro aí!!!
Beijinhosssssssssss

Roteiro Baby Brasilia disse...

Seus textos sao ótimos. Cheios de realidade, mas amorosos tb. Sempre me identifico a assino embaixo.

Contando...

 

Blog Template by BloggerCandy.com